6 tendências do marketing digital para 2024

Adclick
Adclick

SHARE THIS

quais sao as tendências marketing digital 2024

No mundo dinâmico do marketing digital, a única constante é a mudança. E para ser bem sucedido é essencial não apenas estar na linha da frente, mas ser ágil a prever e abraçar tendências e mudanças no comportamento dos consumidores.

Neste artigo, exploraremos seis tendências que prometem remodelar a paisagem digital em 2024. 

1. IA e as Otimizações no Marketing

A IA tem revolucionado as mais diversas áreas do marketing, permitindo muitas otimizações. Algumas áreas onde a IA vai continuar a evoluir em 2024 e a ter um contributo cada vez mais significativo passam por:

  • Análise de Dados e Insights: a inteligência artificial processa grandes volumes de dados de diversas fontes, como redes sociais, interações com o website e histórico de compras, fornecendo informações pertinentes. Essa capacidade permite aos profissionais de marketing compreender o comportamento, preferências e tendências dos clientes de maneira mais rápida e eficaz.

  • Personalização: a IA permite a hiperpersonalização, criando experiências específicas, “feitas à medida” para cada cliente. Os profissionais de marketing vão usar cada vez mais algoritmos de IA para segmentar os seus públicos e fornecer conteúdos, recomendações e ofertas personalizadas, levando a um maior engagement mas também a a uma melhor taxa de conversão.

  • Análise Preditiva com IA: ao utilizar a inteligência artificial na análise preditiva, é possível antecipar tendências e comportamentos futuros com base em dados históricos, permitindo que os profissionais de marketing antecipem as necessidades dos clientes, preparem e otimizem campanhas de marketing de forma mais eficaz.

  • Automatização: ao automatizar tarefas repetitivas, como envios de e-mail marketing, criação de conteúdo ou atendimento ao cliente, a IA permite economizar tempo, reduzir erros e libertar os profissionais de marketing para se concentrarem na parte estratégica e criativa.

  • Criação e otimização de conteúdos: as ferramentas de IA (tal como Bard ou ChatGPT) ajudam a criar, organizar e otimizar o conteúdo. Estas permitem a criação de textos, sugestões de melhorias e análise de métricas de desempenho para aperfeiçoar as estratégias de conteúdo.

  • Otimização da estratégia de marketing: a inteligência artificial melhora as estratégias de marketing através da análise de dados em tempo real, permitindo que os profissionais de marketing se adaptem mais rapidamente às mudanças do mercado e comportamento dos consumidores.

2. Sustentabilidade e ética no marketing digital

As otimizações de marketing impulsionadas por IA estão em constante evolução com o avanço da tecnologia.

No entanto, as considerações éticas em relação à privacidade de dados, à imparcialidade dos algoritmos e à transparência permanece crucial neste campo.

A sustentabilidade e ética no digital, à semelhança de anos anteriores, continuam a ser tendência e uma preocupação valiosa em 2024, refletindo a crescente sensibilização dos consumidores face aos desafios globais impostos pelas alterações climáticas e pelas injustiças sociais.

Os consumidores estão cada vez mais atentos às práticas das empresas, incluindo as suas estratégias de marketing online.

Empresas que adotam soluções sustentáveis e éticas nas suas estratégias de marketing podem ganhar mais facilmente a confiança e lealdade dos consumidores.

Estes princípios podem manifestar-se através de:

  1. marketing de conteúdo;
  2. influenciadores sustentáveis;
  3. publicidade responsável;
  4. estratégias de SEO sustentáveis;
  5. uma experiência do utilizador mais ética;
  6. campanhas de redes sociais com um propósito definido;
  7. tecnologia verde;
  8. educação digital e sustentável;
  9. entre outros.

A incorporação destas práticas no marketing digital, não só vem dar resposta às expectativas dos consumidores mais conscientes, como também contribui para um ambiente digital mais responsável e positivo.

No entanto, a autenticidade é a chave para construir confiança a longo prazo com os consumidores, por isso, é crucial que as empresas adotem estas abordagens de forma autêntica e sustentada, revelando a capacidade de transmitir os seus valores e acrescentar valor, o que será um fator verdadeiramente diferenciador no mercado.

3. Consent Mode

A partir de março de 2024, a ferramenta Consent Mode desenvolvida pela Google vai ganhar ainda mais preponderância, uma vez que  não vai estar apenas envolvida na medição de eventos mas também no targeting via Smart Bidding. 

Esta introdução que utiliza a modelação de conversões e a IA da Google vem dar resposta à evolução dos regulamentos digitais, incluindo a Lei dos Mercados Digitais (DMA) e a eliminação progressiva dos 3rd party cookies, com o objetivo de resolver a falta de visão e dados resultantes pela não aceitação da política de cookies por parte dos utilizadores.

consent mode

4. Realidade aumentada (RA) e realidade virtual (RV)

A Realidade Aumentada (RA) e a Realidade Virtual (RV) representam inovações tecnológicas que procuram revolucionar a nossa interação com o mundo ao nosso redor.

A RA integra elementos virtuais do ambiente real, viabilizando essa fusão através de dispositivos como smartphones, tablets ou óculos especiais. Em contrapartida, a RV cria um universo virtual imersivo, utilizando headsets VR para proporcionar uma experiência totalmente envolvente.

Apesar de ainda estarem em fase inicial de adoção, ambas têm o potencial de se tornarem mais relevantes nos próximos anos. Essa ascensão é impulsionada por diversos fatores, incluindo a crescente acessibilidade dos dispositivos, melhorias contínuas nas tecnologias  que promovem experiências mais realistas e envolventes, além da incorporação destas tecnologias nas estratégias de marketing por parte de grandes marcas.

A diminuição dos custos e as melhorias contínuas tornam as tecnologias de RA/RV mais acessíveis, incentivando a sua adoção e expandindo o seu potencial nas estratégias e ações de marketing, proporcionando experiências únicas e inovadoras.

Esta convergência indica que a RA/RV irá desempenhar um papel crucial na interação com a tecnologia e o ambiente.

5. Os conteúdos de curta duração vão dominar as redes sociais

Não é segredo que as redes sociais, em particular o Instagram e Facebook, estão a dar um especial ênfase à criação de reels. Notamos isso, primeiramente, pela forma como o algoritmo privilegia cada vez mais o alcance do conteúdo em vídeo, em detrimento das fotografias.

Para além disso, existem constantes atualizações lançadas à funcionalidade de criação desses mesmos vídeos na própria aplicação. Desta forma, o utilizador não precisa de possuir grandes skills de edição de vídeo para produzir o conteúdo.
É, então, esperado que nos próximos anos a maioria do conteúdo online seja em formato de vídeo e curto.

Estes, além de geralmente gerarem mais engagement, podem ser ferramentas valiosas para o marketing, uma vez que a maior parte das pessoas já admite preferir ver vídeos curtos.

Este é um facto que é corroborado por um estudo elaborado pela Microsoft e que refere que a média da atenção humana (attention span) é de cerca de 8,25 segundos.

No entanto, isto não significa que as marcas devam comprometer a qualidade do conteúdo. Apesar de lidarmos com atenções mais curtas, o conteúdo de qualidade ainda tem o poder de se destacar perante a audiência.

6. Comércio Social: fusão entre o e-commerce e as redes sociais

O Social Commerce representa a junção das redes sociais e do comércio eletrónico, uma tendência que tem vindo a ganhar bastante popularidade nos últimos anos.

Esta combinação transforma significativamente a forma como os consumidores exploram, avaliam e compram produtos através destes canais.

Assistimos a um aumento exponencial do Social Commerce em 2023, prevendo-se que esta trajetória de crescimento continue em 2024. Plataformas como o Instagram, Facebook, TikTok e Pinterest evoluíram desde o seu papel principal como apenas redes sociais para se tornarem verdadeiros mercados online.

Estas plataformas já integram funcionalidades de compra direta, mas estas serão ainda mais priorizadas no futuro, permitindo aos consumidores adquirir produtos sem sair da aplicação.

Desta forma, as  marcas têm vindo a identificar rapidamente que a criação de conteúdos envolventes e cativantes nas redes sociais, pode direcionar os consumidores de forma direta para conversões/venda.

tendências marketing digital 2024

Comércio social: quais as vantagens?

A principal vantagem deste encontro entre as redes sociais e o E-commerce consiste na capacidade de criar um percurso de compra integrado e simplificado.

As recomendações de amigos, as opiniões de outros compradores e os conteúdos interactivos desempenham um papel fundamental nas decisões dos consumidores.

Esta combinação de interação social e comércio eletrónico impulsiona decisões de compra mais rápidas, reduzindo os passos entre a descoberta de um produto e a sua compra.

Para as empresas, esta integração resulta num aumento das taxas de conversão e na oportunidade de atingir um público mais vasto, tirando partido da dinâmica viral das redes sociais.

Neste ecossistema, o papel crucial dos influenciadores e criadores de conteúdos atua como uma ponte, facilitando a transição entre o conteúdo e o venda.

Agora que já conheces as principais tendências de marketing digital para 2024, já podes integrá-las na tua estratégia digital!

Se precisas de ajuda, podes sempre contar com a Adclick. 

Sente o efeito Adclick na tua empresa! Feliz 2024!