Google Analytics 4 (GA4): o que vai mudar?

Picture of Adclick
Adclick

SHARE THIS

Google Analytics 4 (GA4): o que vai mudar?

Em 2020, a Google anunciou o lançamento do Google Analytics 4 (GA4) que será uma versão melhorada do Google Analytics Universal.

A partir de julho de 2023 a versão atual do Universal Analytics (UA) será descontinuada e o Google Analytics 4 passará a ser a versão permanente.

Mas o que vai mudar? Vamos perceber a evolução.

O que é o Google Analytics?

O Google Analytics existe desde 2013 e é uma plataforma que recolhe dados de Websites/apps para criar relatórios que fornecem estatísticas sobre os utilizadores.

É possível obter informações como: o dispositivo, o idioma, o tipo de browser e o sistema operativo. É até possível recolher a “origem de tráfego”, ou seja, o que encaminhou inicialmente os utilizadores para o site. Recolhe também dados sobre o comportamento dos utilizadores no website, que páginas visitou e que ações realizou.

Toda esta informação recolhida é agrupada e processada em relatórios no Google Analytics. No entanto, esta versão já não permitia responder às necessidades do mercado digital de hoje, que cada vez mais se posiciona com aplicações mobile e não apenas websites.

Porque nasce o Google Analytics 4?

A partir de 1 de Julho de 2023, o Universal Analytics irá deixar de processar os dados recolhidos e apenas poderá ser utilizado o Google Analytics 4.

O GA4 é a solução da Google que inclui controlo de privacidade, como medição sem cookies e modelagem comportamental e de conversões.

A principal vantagem do GA4 é que permite analisar de forma mais representativa e simples, o comportamento dos utilizadores no website e/ou aplicação, quer para Android, quer para iOS. Assim, com o GA4, os dados podem ser recolhidos em 3 fontes: Aplicação, Website ou Aplicação + Website.

O que vai, então, acontecer?

Se estás a usar o Universal Analytics, deves criar uma propriedade do GA4. Caso contrário, já a partir de março de 2023, será criado uma propriedade do GA4, automaticamente, pela Google (a não ser que recuses essa opção).

GA4: quais as principais datas?

  • Até 1 de julho de 2023, podes continuar a utilizar e recolher novos dados no Universal Analytics;
  • Após 1 de julho de 2023, podes aceder aos dados processados anteriormente durante, pelo menos, seis meses;
  • Nos meses seguintes, a Google irá anunciar uma data para a descontinuação total do Universal Analytics e deixará de ser possível ver as informações disponíveis.

Universal Analytics vs GA4: quais as principais diferenças?

  • Interface dos Reports;
  • App e Website tracking na mesma propriedade;
  • Modelo de medição;
  • Bounce rate vs Engagement Rate;
  • Dados dos utilizadores e retenção dos mesmos;
  • Insights preditivos.
Google Analytics (GA4): O que vai mudar?

GA4 reports: como ler os dados?

Uma das principais diferenças que vemos mal abrimos o GA4 é a nova interface de report.

No GA4 a maioria dos reports foram substituídos ou mudaram de nome e isso tem a ver com o modelo de medição. Alguns dos reports que podemos ver no novo GA4 são o Engagement, Monetization e Retention.

App e Website tracking na mesma propriedade

Ao contrário do Universal Analytics, no GA4 é possível medir os dados provenientes do Website e da App na mesma propriedade. Isto é possível devido ao modelo de medição do GA4, o que torna muito mais simples combinar dados entre estas duas diferentes fontes.

Modelo de medição

Para aprimorar a recolha de dados e adaptar-se às novas necessidades digitais, o novo Google Analytics baseia a recolha de dados nas ações dos utilizadores e nos eventos, não apenas nas sessões. Esses dados serão recolhidos de forma automática (scroll, cliques, pesquisas…).

A principal vantagem do GA4 é que permite analisar de forma mais representativa e simples o comportamento dos utilizadores no teu website e/ou aplicação permitindo que consigas definir exatamente o que pretendes medir.

Desta forma, com o GA4 podes ter uma visão muito mais clara de toda a jornada do consumidor. Por exemplo, no UA consegues ver que um utilizador visitou determinada página, no entanto, no GA4 tens mais contexto, conseguindo saber dimensões ou atributos de uma compra.

Bounce rate vs Engagement Rate

No Universal Analytics temos acesso a uma métrica cujo nome é Bounce Rate que calcula a percentagem de utilizadores que não vêem mais do que uma página do website.

O GA4 acabou com a Bounce Rate, e apresenta uma métrica mais positiva, a Engagement Rate que calcula o número de sessões com interações divididas pelo número total de sessões. Ou seja, a Bounce Rate é o inverso da Engagement Rate.

Nota: O que são sessões com interações? Sessões com pelo menos 10 segundos, que tiveram pelo menos 1 evento de conversão ou pelo menos 2 páginas/ecrãs vistos.

Retenção de dados dos utilizadores

Os dados específicos de utilizadores estão relacionados com cookies, users ids ou ids de publicidade. O Universal Analytics permitia guardar estes dados durante 14, 26, 38 ou 50 meses ou sem nunca expirarem. O GA4 permite apenas guardar estes dados durante 2 ou 14 meses.

Insights preditivos

O Universal Analytics apenas consegue medir dados do passado, no entanto, com o novo GA4, é possível usar machine learning para prever comportamentos futuros dos utilizadores tal como o revenue nos próximos 28 dias.

Apesar de ainda ser limitado nesta altura, ainda pode ajudar a criar audiências preditivas de utilizadores que sejam mais propensos a efetuar uma compra.